20 de julho de 2024

Pintor é espancado enquanto trabalhava após ser acusado de abusar de adolescente

Um pintor, de 43 anos, foi espancado pelo morador de um apartamento de um condomínio onde prestava serviço, na Mooca, zona leste de São Paulo. O agressor alega que sua filha adolescente, de 13 anos, teria sido abusada pelo homem e ele teria agido em legítima defesa.

Por outro lado, a família da vítima, que está internada em estado grave, afirmou que ele tem diabetes e após passar mal teria pedido ajuda em um apartamento no mesmo condomínio em que prestava o serviço.

O empresário e pai da adolescente disse em entrevista, que a filha ligou dizendo que um homem teria invadido a casa. Imediatamente, o pai foi para casa e encontrou o pintor com a jovem. “Quando cheguei, ela gritou ‘pai’, e ele virou tentando me agredir. Fui tirando ele de perto dela, trocando tapas, murros”, relatou o empresário.

O homem parou de agredir o trabalhor somente quando percebeu que ele havia perdido a consciência. O resgate foi acionado, e o pintor, socorrido em estado grave.

O zelador do condomínio havia enviado um áudio ao pai da adolescente em que avisava que um homem estaria no 1º andar trabalhando para melhorar a fachada do local.

A família do pintor não acredita na versão do empresário. Para a mulher da vítima, houve um mal-entendido. Agora, ela e os filhos tentam provar a inocência do pintor sem ter a versão contada por ele, já que, segundo os médicos, o estado de saúde do trabalhador é irreversível.

“Eu vou defender ele com unhas e dentes, porque eu sei que meu marido jamais faria isso”, concluiu a mulher.

Fonte: D24am

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre AM 24h

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading