17 de julho de 2024

Omar Aziz critica aliado de Bolsonaro que disparou tiros contra policiais federais

 O Senador Omar Aziz (PSD-AM) repudiou publicamente a ação do ex-deputado federal Roberto Jefferson, aliado do presidente Jair Bolsonaro, que hoje disparou tiros contra policiais federais que cumpriam mandado de prisão contra o ex-parlamentar. Na avaliação de Omar, a ação criminosa de Jefferson reflete a política armamentista do Governo Bolsonaro.

“O presidente Jair Bolsonaro defende armamento. Agora sabemos pra quê: para que seus aliados atirem em policiais trabalhadores que estavam fazendo seu dever de ofício. Minha solidariedade aos dois policiais federais feridos na ação”, escreveu o senador do Amazonas em suas redes sociais.

“A atitude do presidiário Roberto Jefferson é o extrato do bolsonarismo miliciano, falso cristão e patriota de araque”, completou Omar.PauseUnmuteCurrent Time 0:16/Duration 0:30Loaded: 100.00%Fullscreen

O senador reeleito do Amazonas destaca que a ação busca também apagar o debate sobre a redução do salário mínimo e da aposentadoria, propostas do Ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente Bolsonaro.

“Um atentado contra a legalidade do País acompanhado de falsas narrativas para encobrir suas maldades – não esqueçamos que sexta veio à tona o plano de reduzir o salário mínimo e a aposentadoria. O Brasil precisa pôr fim à essa perversidade. Nosso povo não precisa de armas ou discurso de ódio”, destacou Omar.

Ainda pelas redes sociais, o senador do Amazonas lembrou da proximidade da eleição como o momento ideal para a população mostrar seu repúdio a este tipo de ação e pediu voto ao ex-presidente Lula. “Precisamos de comida no prato dos cidadãos e perspectiva de um futuro de prosperidade. Só um presidente de verdade pode oferecer isso: e o nome dele é Luís Inácio Lula da Silva”, finalizou Omar.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre AM 24h

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading