20 de julho de 2024

Ucrânia diz que nunca concordará com ultimatos e “referendos” russos

Ucrânia disse nesta quarta-feira (28) que os “referendos” organizados pela Rússia em quatro regiões ucranianas são “nulos e inúteis” e que Kiev continuará com os esforços para libertar o território ucraniano ocupado por forças russas.

Instando seus parceiros internacionais a impor novas e duras sanções a Moscou e fornecer mais ajuda militar a Kiev, o Ministério das Relações Exteriores da Ucrânia disse em comunicado que o país nunca concordaria com os ultimatos russos.

“Forçar as pessoas nesses territórios a preencher alguns papéis com o cano de uma arma é mais um crime russo no curso de sua agressão contra a Ucrânia”, afirmou.

Descrevendo os “referendos” organizados pela Rússia como uma farsa, disse que eles “não têm nada a ver com expressão de vontade” e não têm implicações para o “sistema administrativo-territorial e fronteiras internacionalmente reconhecidas” da Ucrânia.

“A Ucrânia e a comunidade internacional condenam tais ações da Rússia e as consideram nulas e sem valor”, disse o comunicado.

“A Ucrânia tem todo o direito de restaurar sua integridade territorial por meios militares e diplomáticos e continuará a libertar os territórios temporariamente ocupados. A Ucrânia nunca concordará com nenhum ultimato russo. As tentativas de Moscou de criar novas linhas de separação ou enfraquecer o apoio internacional à Ucrânia estão condenadas a falhar”.

FONTE: CNN

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra mais sobre AM 24h

Assine agora mesmo para continuar lendo e ter acesso ao arquivo completo.

Continue reading